A lenda do Curupira – Significado do nome e História

Este conto, popular principalmente no interior do Brasil, conta a história de um menino ruivo inteligente e forte que vive nas florestas brasileiras. Ele tem seus pés virados para trás e protege as plantas, animais e árvores contra caçadores, lenhadores e qualquer um que ameace destruir a natureza, emitindo sons e assobios agudos.
Seus pés para trás são responsáveis por criar imagens ilusórias, deixando pistas falsas que assustam e confundem aqueles que tentam destruir a floresta. Além disso, ele adora descansar nas sombras das Mangueiras e é muito rápido, tornando praticamente impossível para um ser humano pegá-lo.

Em alguns casos, o Curupira pode levar crianças pequenas para viver com ele nas florestas, devolvendo-as aos seus pais após 7 anos com uma enorme paixão pela natureza.

Sua presença é relatada desde os primeiros dias da colonização. Alguns contadores de histórias dizem que Curupira adora pregar partidas àqueles que entram nas florestas, e por isso muitos habitantes do campo acreditam que quando alguém desaparece nas florestas a culpa é do Curupira. Para agradá-lo, os índios deixavam oferendas nas clareiras, como canetas, tapetes e cobertores, entre outros objetos que pudessem ajudá-lo.

O Curupira ainda faz parte do imaginário das pessoas do interior que, por meio das tradições familiares, levam a diante a história folclórica que faz parte da cultura brasileira.

curupira

O significado do nome Curupira

O nome Curupira vem de” curu”, abreviatura de” curcumin “e” pora”, que significa menino. Em alguns casos, diz-se que a Curupira é uma mulher, dita como a” mãe das ervas daninhas”, a guardiã da floresta. Independente se ele ou ela, é quem protege a floresta e os animais. Portanto você, que se atreve a andar na floresta, seja bom para ele e seus habitantes, ou você vai conhecer a fúria dos Curupiras. Respeite e para ser respeitado.

Conforme conta a lenda, o Curupira é descrito como um menino pequeno, cabelo ruivo de fogo e pés com saltos na frente que confundem os caçadores. Além disso, seu dito Curupira gosta de se sentar sob as sombras de mangueiras para comer frutas, mas se sentir está sendo observado ou ameaçado em breve correr em uma velocidade tão grande que os olhos humanos não podem segui-lo.

Curupira então lançou feitiços sobre as crianças e, em seguida, levou-os para a floresta, por algum tempo, mas depois que ele enviá-los de volta para seus pais, com a idade de sete anos de idade. Ele faz isso porque gosta de crianças … mas as crianças nunca são as mesmas, porque nunca se esquecem das maravilhas que viram na floresta. Quem sabe esse roteiro um dia chega a emplacar um desenho animado, não é mesmo?