Adjetivos – Como e Quando usar?

 

Os adjetivos são palavras que expressam uma característica de uma pessoa ou objeto, eles acompanham o substantivo e o modifica para indiciar qualidade, estado ou condição.

  • Exemplo: Ele é um bom homem.

A adjetivação pode ser feita de forma negativa ou positiva e deve, necessariamente, variar de gênero (masculino e feminino), número (singular ou plural) e grau (comparativo ou superlativo).

 

Classificação dos adjetivos

Na língua portuguesa os adjetivos são classificados conforme a sua usabilidade. Eles podem ser compostos e simples, com diferentes graus: para comparar, igualar, inferiorizar ou ressaltar algo.

GRAU NOMINAL

Adjetivação usada para qualificar um objeto ou alguém.

  • Exemplo: O Luís é inteligente.

Veja mais exemplos de adjetivos no grau nominal, porém, nesses casos eles são adjetivos restritos, que ao invés de informar o óbvio, irão usar do adjetivo para diferenciar e caracterizar um objeto:

  • A blusa amarela.
  • A cantora baiana.

GRAU COMPARATIVO DE SUPERIORIDADE

Adjetivação usada para relacionar dois objetos, estabelecendo um grau de superioridade em relação ao outro, onde são utilizadas palavras como mais e maior.

  • Exemplo: Maria é mais inteligente que Pedro.

GRAU COMPARATIVO DE INFERIORIDADE

Adjetivação usada para estabelecer relações de grandezas entre dois objetos, sendo que um deles está em posição de inferioridade frente ao outro, onde são utilizadas palavras como menos e menor.

  • Exemplo: Alex é menos inteligente que Lucas.

ADJETIVO COMPARATIVO DE IGUALDADE

Adjetivação usada para igualar as características de dois objetos.

  • Exemplo: Geografia é tão importante quanto Português.

GRAU SUPERLATIVO DE SUPERIORIDADE

Adjetivação usada para posicionar a característica de um elemento em relação a um grupo de outros objetos.

  • Exemplo: Malu é a mais inteligente da turma.

GRAU SUPERLATIVO RELATIVO DE INFERIORIDADE

São frases que fazem relação de um elemento, colocando-o num grau de inferioridade em relação aos outros.

  • Exemplo: O Luan é o aluno menos inteligente da turma.

GRAU SUPERLATIVO ABSOLUTO ANALÍTICO

É usada uma palavra extra para dá potência ou ressaltar o adjetivo escolhido.

  • Exemplo: Liam é muito inteligente.

GRAU SUPERLATIVO ABSOLUTO SINTÉTICO

Adjetivação usada para enfatizar o uso da característica ao colocar a palavra no aumentativo ou diminutivo.

Exemplos:

  • Márcio Carlos é inteligentíssimo.
  • Os filhotes da minha cachorra são tão pequeninhos.

ADJETIVOS ADVERBIALIZADOS

Nesse caso os adjetivos assumem função de advérbio para tornar a frase mais simples e rápida. A escolha também pode ser usada por aqueles que pretendem enfatizar a informação dada.

Exemplos:

  • Venha rápido para não nos atrasarmos (funciona como a palavra rapidamente),
  • Foi fácil aprender a matéria (substituição pela palavra facilmente).

ORAÇÕES SUBORDINADAS ADJETIVAS

São orações nas quais o adjetivo exerce a função de um adjunto adnominal.

Exemplos:

  • Essa atriz é bem sucedida (oração que faz uso do adjunto adnominal),
  • Essa atriz fez sucesso (oração subordinada adjetiva).

O USO DA LOCUÇÃO ADJETIVA

A locução adjetiva é utilizada quando há um conjunto de duas palavras que tenham um valor de um adjetivo.

Exemplos:

  • As meninas têm amor maternal,
  • O remédio serve para prevenir doenças bucais.